VRTA11 ou RBRR11? Qual fundo é mais arrojado?

vrta11 ou rbrr11

Os FIIs de papel tem ganhado destaque no mercado de fundos imobiliários pela sua maior proteção em relação a variação da inflação. Neste cenário, fundos como VRTA11 ou RBRR11 chamam bastante atenção dos investidores.

Sem dúvidas, entender o perfil da gestora e o tipo de investimento dos fundos imobiliários de papel é essencial para definir se um FII tem uma carteira de ativos mais arrojada ou mais conservadora.

Assim, hoje vamos comparar dois FIIs de papel que tem tempos de mercado bastante diferentes, enquanto o VRTA11 é um fundo mais antigo, o RBRR11 tem bem menos tempo de mercado.

Devido a isso, não seria justo comparar somente o histórico de dividendos destes fundos. Por isso, vamos priorizar o comparativo de cotação e rentabilidade no intervalo dos 12 meses anteriores.

Por isso, o objetivo do artigo de hoje é discutir sobre qual é o FII de papel que tem uma carteira de ativos mais arrojada, VRTA11 ou RBRR11?

Mas, antes de mais nada, vamos falar um pouco sobre o VRTA11.

O que é VRTA11?

Fator Verità FII, ou VRTA11, é um dos fundos imobiliários de papel mais antigos da bolsa de valores.

O fundo tem a gestão da Fator Administração De Recursos Ltda e a administração do Banco Fator S.A.

De acordo com o regulamento do fundo, o Fator Verità FII pode investir em diversos ativos lastreados ao mercado imobiliário como CRIs, LCIs e letras hipotecárias.

Atualmente, o VRTA11 tem uma carteira de ativos bastante diversificada com cerca de 50 CRIs. Grande parte dos CRIs do fundo são indexados ao IPCA, principalmente indexador dos ativos do fundo.

A análise da carteira de ativos do VRTA11 mostra que os CRIs do fundo são divididos em CRI high yield e CRI high grade que conseguem balancear o risco tomado pelo fundo.

A despeito disso, a gestora do fundo tem um ótimo histórico ao longo do tempo, o que torna o Fator Verità FII um fundo bastante sólido.

Rentabilidade do VRTA11

De acordo com o relatório gerencial do fundo, o VRTA11 teve a seguinte rentabilidade nos últimos 12 meses, conforme demonstrado na figura 1.

Figura 1: Rentabilidade do VRTA11 nos últimos 12 meses. Fonte: Relatório Gerencial.

A figura 1 mostra que nos últimos 12 meses o fundo distribuiu dividendos de R$ 8,59 por cota, o que equivale a um dividend yield (DY) de 8,24 % ao ano.

No ano de 2020, o VRTA11 pagou R$ 6,46 em dividendos aos seus cotistas com um DY de 6,20 % a.a.

No último resultado do fundo, a distribuição de proventos foi de R$ 0,61 por cota com um DY de 0,59 % ao mês.

Agora que já vimos o primeiro fundo de papel, vamos continuar a comparação entre o VRTA11 ou RBRR11.

O que é o RBRR11?

O RBR Rendimento High Grade, ou RBRR11, é um fundo de recebíveis imobiliários que tem a gestão da RBR Asset Management.

O fundo possui gestão ativa e as cotas têm negociação na bolsa de valores para investidores em geral. O RBRR11 teve início de negociação na B3 no ano de 2018 e não tem prazo de duração determinado.

O RBRR11 conta com a cobrança das seguintes taxas listadas a seguir:

  • Taxa de Administração: 0,20% a.a. sobre o patrimônio líquido do fundo;
  • Tx de Performance: 20% sobre o que exceder CDI;
  • Taxa de Gestão: 0,80% a.a. sobre o patrimônio líquido do Fundo.

O valor patrimonial do fundo é de R$ 746 milhões, enquanto o valor de mercado estimado é de cerca de R$ 751 milhões.

Atualmente, o RBRR11 tem mais de 67 mil cotistas e mais de 7,6 milhões de cotas negociadas a mercado.

Assim, o fundo tem uma participação expressiva no mercado de fundos imobiliários de papel.

A carteira de ativos do RBRR11 conta com cerca de 34 CRIs com taxa média de CDI + 3,2 %. Quanto aos indexadores, o fundo tem a distribuição de 50 % dos CRIs indexados ao CDI e metade dos CRIs indexados a inflação.

Então, neste sentido, pode-se dizer que a carteira de ativos do fundo tem um equilíbrio em relação aos indexadores.

Comparativamente ao VRTA11, o RBRR11 tem uma carteira de ativos menor, contudo a proposta da gestora é bastante clara.

Sendo assim, o foco do RBRR11 é assumir CRIs com um perfil high grade que tem uma rentabilidade menor em relação aos CRIs do tipo high yield.

Rentabilidade do RBRR11

De acordo com o relatório gerencial do fundo, o RBRR11 teve a seguinte rentabilidade nos últimos 12 meses (figura 2).

Figura 2: Rentabilidade do RBRR11. Fonte: Relatório Gerencial.

A figura 2 mostra que desde o IPO do fundo, o RBRR11 teve uma rentabilidade de 155 % do CDI.

O site MundoFII demonstra que nos últimos 12 meses, o fundo pagou dividendos de cerca de R$ 6,05 por cota aos seus cotistas.

Para este valor de dividendos, o dividend yield do período é de 6,7 % ao ano.

No último mês, o fundo RBRR11 distribuiu dividendos de R$ 0,50 por cota com um DY médio de 0,51 %.

Agora, vamos analisar quem leva a melhor no comparativo entre o VRTA11 ou RBRR11.

VRTA11 ou RBRR11? Quem é o mais arrojado?

Ao analisar a característica de cada fundo, bem como a carteira de ativos e a proposta da gestora, é possível dizer entre o VRTA11 ou RBRR11, o VRTA11 é o fundo com um perfil mais arrojado.

Este fato está relacionado aos ativos da carteira do VRTA11 mesclarem CRIs high grade e high yield.

Então, encerro aqui minhas considerações sobre os fundos VRTA11 ou RBRR11.

Até a próxima!

Um forte abraço,

Deixe uma resposta