RBRR11 – RBR Rendimento High Grade Vale a pena?

rbrr11

Os fundos de papel de novas gestoras que tem surgido no mercado tem chamado a atenção dos investidores de renda variável. Um destes exemplos é o RBRR11, ou RBR Rendimento High Grade.

Os novos FIIs de papel têm menos tempo de negociação na bolsa de valores e ainda precisam se provar com o tempo, contudo fundos de papel mais recentes têm demonstrado uma nova possibilidade de investimento.

Assim, as gestoras como a RBR Asset Management embora precisem mostrar sua resiliência, têm feito um ótimo trabalho, ao menos na minha humilde opinião!

Um destes fundos que tem chamado a atenção é o RBR Rendimento High Grade, ou RBRR11. Por isso, o artigo de hoje vai discutir brevemente o fundo e as suas principais características.

O que é o RBRR11?

O RBR Rendimento High Grade, ou RBRR11, é um fundo de recebíveis imobiliários que tem a gestão da RBR Asset Management.

O fundo possui gestão ativa e as cotas têm negociação na bolsa de valores com o ticker RBRR11 e são destinadas aos investidores em geral, de acordo com a instrução número 400 da CVM.

O RBRR11 teve início de negociação na B3 no ano de 2018 e possui prazo indeterminado de duração, o que é uma vantagem em comparação aos fundos com prazo de encerramento.

Atualmente, o RBRR11 conta com a cobrança das seguintes taxas:

  • Taxa de Administração: 0,20% a.a. sobre o patrimônio líquido do fundo;
  • Tx de Performance: 20% sobre o que exceder CDI;
  • Taxa de Gestão: 0,80% a.a. sobre o patrimônio líquido do Fundo.

Em termos de valor patrimonial, o fundo vale cerca de R$ 746 milhões, enquanto o valor de mercado estimado gira em torno de R$ 751 milhões.

Por seu valor de mercado, o RBRR11 tem uma participação bastante interessante no mercado de fundos imobiliários de papel.

Atualmente, o RBRR11 tem mais de 67 mil cotistas e mais de 7,6 milhões de cotas negociadas a mercado.

Em seguida, vamos falar sobre a carteira de ativos do RBRR11.

Carteira de ativos do RBR Rendimento High Grade

Atualmente, o fundo RBRR11 tem como principal foco de investimento a alocação de recursos em CRIs High Grade com rating RBR mínimo A. Além disso, o fundo também investe em CRIs com carrego abaixo da taxa média da carteira.

Desse modo, esta estratégia permite que o fundo tenha potencial de ganho de capital no curto/médio prazo.

No relatório gerencial mais atual do fundo RBR Rendimento High Grade, a gestora afirma que no mês de setembro de 2020, todas as operações estão em dia com as suas obrigações.

A gestora ainda discute que a análise de boa parte do mercado ainda é
focada somente no recebimento de dividendos mensais e não na relação entre o risco e o retorno dos investimentos.

Atualmente, a carteira de ativos do RBRR11 conta com cerca de 34 CRIs com taxa média de CDI + 3,2 %, conforme demonstrado na figura 1.

Figura 2: Portfólio de ativos do RBRR1. Fonte: Relatório Gerencial.

Quanto aos indexadores, o fundo tem a distribuição de 50 % dos CRIs indexados ao CDI e metade dos CRIs indexados a inflação, o que permite que o fundo aproveite a alta dos indexadores que tem impacto no mercado financeiro no curto, médio e longo prazo.

No mesmo relatório gerencial, a gestora afirma que o elevado valor do IGP-M acumulado no ano de 2020 (14,40%) tem impactado positivamente nas operações que possuem o índice como indexador.

Então, neste sentido, pode-se dizer que a carteira de ativos do fundo tem um equilíbrio em relação aos indexadores.

Comparativamente ao VRTA11, o RBRR11 tem uma carteira de ativos menor, contudo a proposta da gestora é bastante clara.

Sendo assim, o foco do RBRR11 é assumir CRIs com um perfil high grade que tem uma rentabilidade menor em relação aos CRIs do tipo high yield.

Em resumo, a carteira de ativos atual do fundo conta com as seguintes características:

  • 100% da carteira em dia com suas obrigações;
  • O LTV (Loan-to-Value) médio do portfólio é 57%, equivalente a uma razão de garantia de 1,8x;
  • 71% das garantias estão localizadas no Estado de São Paulo.

RBRR11 rentabilidade

De acordo com o último relatório gerencial do RBRR11, o fundo distribuiu dividendos de R$ 0,50 por cota referente ao mês de setembro de 2020. A data com do pagamento dos dividendos foi no dia 09/10/2020.

O rendimento total distribuídos aos cotistas do fundo foi de R$ 3.471.279 e o dividend yield anualizado do fundo é de 6,22 % ao ano.

Desde o seu IPO, o FII RBRR11 distribui o total de proventos de R$ 17,08 por cota com um dividend yield total de 7,05 % ao ano. No mesmo período, o fundo já pagou aos seus cotistas um rendimento total de R$ 71,9 milhões.

Em termos de rentabilidade ajustada, o fundo tem como pretensão pagar aos seus cotistas um rentabilidade igual ao valor do CDI + 5,4 %.

Ao se considerar a distribuição de dividendos e a valorização da cota desde o início das negociações na bolsa de valores, o RBRR11 teve uma rentabilidade total de 155 % do valor do CDI no mesmo período.

Conclusão

Por ser um fundo de papel relativamente novo, o RBRR11 tem que se consolidar dentro do mercado de fundos imobiliários, embora a estratégia da gestora seja bastante clara.

A diversificação de indexadores na carteira do RBRR11 permite o equilíbrio para aproveitar as oportunidades de aumento dos indexadores IGP-M, IPCA e CDI.

Sendo assim, acredito que vale a pena estudar o RBRR11 por ser um fundo novo e que apresenta a clareza da atuação da gestora.

Um forte abraço,

Deixe uma resposta