O ACOMPANHAMENTO DE UM CRI – O CASO HABT11

Inúmeros são os agentes que realizam o acompanhamento de um CRI. A presença de alguns obrigatórias de outros não.

No último Relatório Gerencial do Fundo Imobiliários HABT11, fundo de recebíveis imobiliários com característica high yield, os investidores foram surpreendidos com a notícia de que o cedente do CRI Leão Dourado estaria comercializando unidades do empreendimento sem direcionar os recursos para securitizadora.

Não é primeira vez que vemos fatos como este acontecendo, como podemos ver em matéria veiculada no site infomoney.

O CRI Condomínio Leão Doutora representa 1,7% do patrimônio líquido do fundo, sendo negociado com as seguintes garantias: cessão fiduciária dos recebíveis, promessa de cessão fiduciária das vendas futuras, dentre outras.

Ocorre que o cedente do crédito, ao realizar novas vendas, não teria cumprido com a obrigação contratual de ceder os novos créditos. Infelizmente, não podemos contar com a boa-fé de todos.

No entanto, lancei uma provocação em meu instagram, questionando se os seguidores conseguiam ver um ponto positivo nessa narrativa e, não foi surpresa, a maioria não conseguiu ver.

Pois vamos lá! Temos vários pontos positivos que podem ser analisados com este anúncio.

1º – A transparência da Gestora: é de extrema importância a forma como a gestora foi transparente ao anunciar o fato ocorrido para o seu investidor, demonstrando que está acompanhando de perto a evolução dos ativos.

2º – O acompanhamento do CRI pela Securitizadora: conforme informado, o fato relevante anunciando o desvio partiu da securitizadora (Fortesec).

Esta “manobra” realizada pelo cedente somente foi percebida e identificada a tempo graças a um acompanhamento próximo das operações. Caso contrário, se estivéssemos diante de um acompanhamento superficial não ficaríamos sabendo do ocorrido.

O fato reforça, ao menos para mim, a seriedade das empresas envolvidas no acompanhamento do CRI. Na prática, corrobora com a afirmação de que o Fundo Imobiliário de Recebíveis é um excelente veículo para o investimento em título de dívidas.

Não posso deixar de parabenizar a Fortesec e a Habitat Capital Partners pela postura tomada frente ao acontecido.

Você sabe quem são os agentes envolvidos em um CRI? Querem um artigo explicando um por um?

Deixe uma resposta