MGCR11 – A terceira emissão de cotas

O fundo imobiliário MGCR11 anunciou a sua terceira emissão de cotas. inclusive, já está rolando.

Fundo imobiliário de recebíveis High Grade, gerido pela Mogno Capital e administrado pelo BTG Pactual, o MGCR11 tem taxas e características bem interessantes. 

Neste artigo, vamos tratar de três pontos importantes, quais são eles:

  • MGCR11: uma leitura sobre o fundo 
  • A terceira emissão de cotas 
  • O que esperar após à emissão 

MGCR11: uma leitura sobre o fundo

Fora do radar da maioria dos investidores, até mesmo pela ausência de liquidez, o fundo de recebíveis MGCR11 vem com uma estratégia muito interessante.

Só que antes, vamos falar um pouco da Mogno Capital. A empresa é formada por ex-sócios da Hedging Griffo e está atuante no mercado desde o ano de 2015. No universo dos fundos imobiliários, ganho o seu espaço após o excelente trabalho demonstrado no FoF MGFF11, primeiro produto lançado pela gestora neste mercado. 

Recentemente, lançou no mercado o fundo Mogno CRI High Grade, aumentando o seu portfólio de fundos, negociado com o Ticker MGCR11.

Imagem Retirada do Relatório Gerencial

Com um patrimônio líquido ainda pequeno, cerca de R$70 Milhões, a gestora vem desenvolvendo uma estratégia interessante, investindo CRI’s high grade e também em outros fundos imobiliários de recebíveis imobiliários. 

Em seis meses de atividade a estratégia do fundo tem apresentado um bom resultado. 

No entanto, devemos destacar que tais resultados somente foram obtidos tendo em vista as baixas taxas de administração e gestão cobradas pelo fundo, além, é claro, da ausência de taxa de performance.

Por fim, neste tópico, ressaltamos que o fundo conta com poucos cotista, o que não ajuda em nada a sua liquidez no mercado secundário, característica que provavelmente será melhorada com a terceira emissão de cotas. 

MGCR11: a terceira emissão de cotas

Em sua terceira emissão emissão de cotas, cuja data-base se deu no dia 24 do mês passado, o fundo pretende captar no mercado o valor máximo, considerando o montante adicional, de R$240 Milhões. 

Cada cota terá o valor de R$100,00, sendo R$4,21 referente a taxas. Valor um pouco salgado, ainda que se trate de uma oferta pública.

Contudo, não podemos ignorar a notícia que acabamos de ter. Dizem por aí que o Banco Inter acabou de acionar uma “bomba nuclear” no mercado financeiro. Certamente, vamos acompanhar de perto o desenrolar desse tema. 

Os atuais cotistas poderão exercer seu direito de preferência (fator de proporção de 2,77806715977) até o dia 15 de abril, com a liquidação a ser realizada no dia seguinte. Caso não queira exercer tal direito, o cotista poderá vendê-lo no mercado secundário até o dia 13 de abril.

Por sua vez, o período público da oferta ocorrerá até o dia 23 de abril com a liquidação ocorrendo no dia 30 do mesmo mês.

MGCR11: o que esperar do fundo

No prospecto definitivo, ainda que não represente promessa de retorno, temos no “Estudo de viabilidade” apresentado uma expectativa de retorno. 

Temos um pipeline devidamente apresentado, como podemos ver na imagem abaixo, melhorando a taxa de retorno, sendo esperado 8,43% no primeiro ano e 9,04% no quinto ano. 

Pipeline Apresentado no Prospecto Definitivo

Com esse retorno, podemos esperar um rendimento mensal médio de R$0,67 no primeiro ano e de R$0,72 para o quinto ano. 

Ainda com Dificuldades para Comprar Fundos de Recebíveis?

Se você está querendo aumentar o rendimento da carteira no geral, talvez precise aprender sobre fundos de papel com um pouco mais de profundidade.

Eu quero te apresentar a série EXPERT fundo de papel. CLIQUE AQUI PRA VER MAIS.

Eu estou reunindo especialistas de diversas áreas para falar sobre fundos imobiliários e como se tornar especialista na leitura deles para tirar o melhor proveito e aumentar os ganhos com fundos imobiliários sem perder na segurança.

São aproximadas 6 horas de aula sobre tudo o que precisa conhecer em fundos de papel, desde CRIs até estratégia de compra e venda para ganhos maiores.

Dá uma olhada nisso aqui se você gosta de investir em fundos de papel.

Deixe uma resposta